Veja a reflexão de cantor e poeta Zeca Tocantins sobre a pandemia



Era preciso parar o mundo, ficamos superficiais demais, a felicidade adquirida no mercado em suáveis prestações, era fútil.

A velocidade tornou tudo descartável, viramos todos objetos facilmente trocados no primeiro atrito.

Perdemos a capacidade de abstrair o que nos cerca, colocamos tudo num pacote e carimbamos com a rapidez dos desinteressados. Não mergulhamos no ser humano para encontrarmos o diamante que existe nele, optamos pela embalagem quando o que realmente nos interessa é o produto.

Era preciso parar o mundo, não podíamos ficar tão rasos que já não coubesse em nós os corações.

(Zeca  Tocantins).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Rose Vicentini é a vice na chapa encabeçada por Marco Aurélio à Prefeitura de Imperatriz