Após imbróglio jurídico, ex-Pesidente Lula concede entrevista à Folha e EL País



Em sua primeira entrevista desde a prisão em 7 de abril do ano passado, o ex-Presidente Luís Inácio Lula da Silva fala de todos os temas aos jornalistas Mônica Bergamo, do Jornal Folha de São Paulo e Florestan Fernandes Júnior do Jornal EL País. A entrevista durou duas horas, na sede da Políca Federal em Coritiba(PR), nesta quinta-feira(26).

Lula disse que que o Brasil precisa fazer uma autocrítica e tem sido governado “por um banco de maluco”.

O petista, também, falou sobre o juiz Sérgio Moro que o condenou à prisão, e disse que o atual ministro da Justiça “não sobrevive na política”.

Sobre as condenações, Lula se mostrou especialmente tranquilo, segundo ele, diferentemente de Moro.

“Eu tenho certeza de que durmo todo dia com a minha consciência tranquila. E tenho certeza de que o (Deltan) Dallagnol não dorme, que o Moro não dorme.”

Segundo o relato dos jornalistas, fotógrafos e cinegrafistas tiveram de ficar a quatro metros do ex-presidente que respondeu às perguntas diante de uma mesa, da qual os entrevistadores não podiam se aproximar. Para a Polícia Federal, a medida foi um protocolo de segurança comum a todos os presos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Rose Vicentini é a vice na chapa encabeçada por Marco Aurélio à Prefeitura de Imperatriz